segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Black Dog - Cachorro quente deliciosamente diferente

Olá pacientes leitores! Prometo (promessas de fim de ano tem validade?) que vou postar com maior frequência desde já.
Agora que estou mais aliviado por pedir desculpas vou contar esta deliciosa experiência que tive no sábado.
Depois de ajudar meu amigo Murilo como "bedel" e "homem da voz" no show do Oscar Filho (isso mesmo, o Pequeno Ponei do CQC), e de resolver pendências com minha filhota, fui encontrar amigos para um chopp no Da Vinci, um belo restaurante novo da capital, mas não vou falar nele hoje, e sim do Black Dog, o cachorro quente que comemos depois de virarmos alguns canecos.
Haviam meses que ensaiava em passar lá para conhecer este que prometia ser um dos sandubas mais bacanas da cidade.
A loja que fica no parque Vaca Brava, mais precisamente no Pátio do Lago, é uma franquia que nasceu de um jovem empresário roqueiro (o nome vem duma música do Black Sabath) que começou com uma carrocinha e hoje tem lojas espalhadas pelo Brasil todo. Massa né?
Minha pedida foi um Black Dog Mini com salsicha temperada (deliciosa) que vem recheado com purê de batata, cheddar, vinagrete, requeijão, batata palha, milho, curry e pimenta do reino, só que o grande detalhe que faz toda a diferença é que sobre o cachorro quente vem uma fatia de parmesão tostado e crocante que pode ser mordido junto com o sanduba ou destruido antes deste.
Geeeente, tô babando até agora. O negócio é bom demais. Melhor que cair de bicicleta mascando ploc monster.
O sandubex + o refri pequeno me custaram R$ 8,50 mangotes.
A alegria efêmera de comer esta delícia me custou uma breve caminhada de 1:30 h.

4 comentários:

  1. é muito grande esse hot dog!, mas é uma delícia

    ResponderExcluir
  2. black dog eh do led zeppelin, não black sabbath =)

    ResponderExcluir
  3. Conhece o Cachorro quente do baiano!?

    ResponderExcluir