sábado, 19 de fevereiro de 2011

Jerivá. A Meca da BR-060

Sempre  que um goiano resolve se aventurar por terras do Distrito Federal, ou vice e versa, existe  uma parada obrigatória em seu caminho.

O Jerivá seria algo a Meca dos peregrinos que cruzam as estradas entre Goiânia e Brasília, ou em uma versão menos Islâmica, seria como Miame, todo brasileiro um dia foi, ou irá, se render aos seus delírios consumistas, ou seja, atire a primeira pedra qual goiano/candango e/ou turista que nunca se rendeu as delícias do paraíso gastronômico deste restaurante de beira de estrada? E os caras são tão pouco espertos que atualmente eles tem uma unidade em cada lado da BR, para melhor servi-lo.



Em meus quase 2 anos de pós-graduação em Brasília preciso confessar que, talvez, tenha parado lá mais do que devia. 

Lá se encontra de tudo, desde um super almoço com pratos típicos (esse só no lado que quem vem da capital federal a capital goiana; mas só recomendo se você tiver tempo e uma rede para armar nas convidativas árvores que ficam do lado externo do restaurante), pamonhas, empadão, pão de queijo, petit fours, cafézinho, garapa e um empório que se encontra desde paçoca de pilão até cortes defumados de carne, e claro a especialidade da casa, o Jerê.

Enfim quase tudo de bom!

Uma coisa sempre me incomodou na unidade mãe (a do caminho de volta de bsb). Não importa quantos fieis clientes se acotovelem no balcão em busca de um naco da saborosa comida, sempre a quantidade de atendentes é inversamente proporcional.

Na minha última peregrinação a capital da nação, na volta como de costume, paramos lá para uma esticada nas pernas e uma boquinha rápida. Eu juro que tive que ter uma paciência de Jó para aguardar ser atendido!

O pobre atendente até que se esforçava para atender as inúmeras mãos que ansiavam por uma fração de sua limitada atenção, porém como sempre, tinham mãos demais e atendentes de menos. Sem falar que pela hora, por volta das 21h, quase já não havia opções de jerê, e a cozinha não iria mais repor o saboroso salgado assado (se é justo ou não, fica a critério de cada um).

O Jerivá definitivamente é um ponto de referência pra quem viaja pela BR-060, precisava sair da zona de conforto que se encontra e buscar melhorar seu atendimento. Comida boa as vezes, ou para alguns, não vale o atendimento fraco.

abs

12 comentários:

  1. Jerivas tem uma das melhores coxinhas do meio-oeste brasileiro, mas é caro pra dedéu.

    ResponderExcluir
  2. eu trabalho no jeriva de atendente, e tudo isso que vc falou e verdade. mas a gente nao atende melhor e mais rapido pq agente so ganha 1 salario pra atender de domingo a domingo.e ainda tem cliente que reclama..putz

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. quem quiser saber alguma coisa do jeriva e so me perguntar,eu sei todos os recheios do jerê, preços ,receitas, conheço ate o cara que inventou o jerê.
    MSN:Rodrigo@speed.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Coloca aí a receita do suco de milho, por favor!

      Excluir
    2. Coloca a receita dá massa de jere.
      O atendimento deixa muito a desejar, já fui embora sem consumir nada devido a demora e falta de variedades, é claro, o jere.

      Excluir
  5. sugiro uma parada no FICUS.
    tambem só gostava de parar no jerivá.
    fui apresentado ao Ficus por um amigo e agora, minha opiniao mudou.
    dê uma ida lá para conhecer.
    vale a pena.
    até.

    ResponderExcluir
  6. Caro Rodrigo,
    felizmente o cliente não é obrigado aguentar mal atendimento por conta da remuneração dos funcionários...
    isso é uma questão de gestão interna....

    Rammis, obrigado pela dica....

    ResponderExcluir
  7. Putz,


    Concordo com vocês todos. Sou fã do Jeriva mas ultimamente o atendimento deixa a desejar. Oww Rodriho, adoro o biscoito de queijo do Jeriva. Será que você tem como me mandar a receita. saulramosbsb@gmail.com. Abc.

    ResponderExcluir
  8. Dica:

    Sempre vou a Goiânia a trabalho. De Brasília para Goiânia tem um posto de gasolina que se chama Medalhão II. Sempre abasteço lá, porque a gasolina é barata. Mais tem também uma lanchonete que de fora ninguem da nada por ela. É simples, mais é muito limpa e a comida é maraviohisa. O pão de queijo de lá é o melhor que eu já comi. E olha que quando o asunto é pão de queijo eu sou exigente. Repito só a estrutura que não é muito boa. Mas a comida e maravilhosa e o preço e justo. Contrario do Jeriva que tem otima comida, otima estrutura, atendimento rui e preço salgado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que você pode me enviar a receita do biscoito de queijo do jerivá ?

      Excluir
  9. Rodrigo Dona Divina sabe que vc tá divulgando as receitas da empresa dela? Só um dica ela pode te processar ok ?

    ResponderExcluir